Select Page

(texto de Raquel Dora Pinho, Coordenadora do ICR em Portugal)

Nos dias 22, 23 e 24 de Abril de 2022 ocorreu o 1º Congresso Luso-Brasileiro do ICR com o seguinte tema: Cuidados Paliativos em Reflexologia.

Neste encontro online tivemos participantes do Brasil, Portugal, Espanha, Angola e Cabo Verde. Houve partilha de experiências por parte de terapeutas, médicos, psicólogos e pacientes que usufruem da Reflexologia em cuidados paliativos. Aprendemos imenso!

A abertura da Conferência foi feita pela Presidente do ICR, Carol Faguy, surpreendentemente, em português. Parabéns!

Seguiu-se a apresentação de Maria João Oliveira (Directora do ICR) sobre a abrangência e o objectivo dos cuidados paliativos, incluindo as fases do luto, corroborando com a Psicóloga Rosicler Fernandes que “é preciso viver todas as fases do luto”.  Maria João Oliveira partilhou ainda algumas técnicas, quer de Reflexologia podal, quer de Auriculoterapia. A Dra Manuela Furtado falou-nos como seria importante integrar a Reflexologia nos cuidados paliativos em hospitais. Conhece bem os benefícios da Reflexologia em pacientes com dor, resultado de estudo que será partilhado na página do ICR. Neste contexto, os pacientes nos hospitais só teriam a ganhar. “A dor não se vê”, refere.

“Saúde é muito importante. Quando em desequilíbrio, nasce a doença”, diz-nos Zilda Vieira, Professora e Terapeuta, que com a sua habilidade de ensinar e experiência salienta a importância de avaliar bem os sintomas antes de definir as áreas reflexas e o tratamento a realizar. Partilhou connosco algumas técnicas nas mãos e como são benéficas nos cuidados paliativos.

Foram várias as apresentações sobre o trabalho extraordinário que fazem no Instituto Ibrapper, Brasil e como a Reflexologia é uma ferramenta tão completa, não se baseando apenas nas técnicas, mas também o quão consegue integrar a parte humana e a abordagem das várias vertentes, física, mental e espiritual. Não basta ser “apertador de pé”, “o toque das mãos deve tocar o coração”, diz-nos Angélica Cândido, Terapeuta, enquanto nos lê o “Principezinho” e a importância de cativar.

De facto, a atitude perante a doença pode influenciar todo o processo. Como refere Edilaine C. Nunes, Psicoterapeuta e Escritora “Você está contando os dias para morrer, enquanto há dias para viver?

Sirlei Pedrini fala-nos disso mesmo e como a Reflexologia pode ser um estímulo para essa força interna, alertando-nos também para a importância de “olhar a pessoa como ela é e não apenas os sintomas”. Aliás, Raquel Dora Pinho (nossa Coordenadora em Portugal) salienta a importância de “focar na pessoa e em todos que a rodeiam e não só na doença”.

“Os cuidados paliativos não dão dias à vida, mas sim vida aos dias” (Maria João Oliveira).

A Reflexologia nos cuidados paliativos alivia os sintomas, dão vitalidade e melhora a qualidade de vida, não só dos pacientes, mas também dos familiares e cuidadores. É fundamental também: cuidar de quem cuida!

No Instituto Ibrapper, cuja direcção é a cargo de Cleide Machado (nossa coordenadora no Brasil) a Reflexologia é uma das terapias complementares e integrativas mais utilizadas nos cuidados paliativos. Tem demonstrado a sua eficácia em aliviar sintomas de outros tratamentos convencionais, gerar bem-estar e qualidade de vida. O quadro clínico destas pessoas obtém uma melhoria até 80%.

Foi emocionante ouvir casos de sucesso na primeira pessoa. Paciente oncológica de Aline Mendes, Terapeuta no Ibrapper, que com a Reflexologia e uma força incrível, passou por todo o processo com menos sintomas e maior qualidade de vida, tendo-se tornado terapeuta de Reflexologia.

É um orgulho ouvir terapeutas de Reflexologia com tanto amor e dedicação à sua arte. São muitas as terapias complementares e integrativas que usam, mas a Reflexologia é a base.  Tal como diz Sirlei Pedrini “o meu carro chefe é a Reflexologia”. A Reflexologia tem uma visão holística, do Todo, sendo uma ferramenta bastante eficaz nos cuidados paliativos.

“Nós podemos mudar o mundo, cada um fazendo a sua parte”, palavras de Priscila Al Tintonelli, psicoterapeuta e mentora, que esteve a 100% na organização desta Conferência. Bem-haja!

Saímos todos de coração cheio, com mais vontade de organizar eventos por todo o Mundo, partilhando experiências, conhecimentos, saberes, fazendo chegar a Reflexologia a Todos!

Obrigada ao ICR Luso-Brasileiro pela organização desta Conferência, à ABRTA e Ibrapper pelo apoio e a Todos os que participaram.